A primeira viagem sem o bebê

viajando sem os filhos_blog acervo de mãe_gramado_acervo de mae_diario de mãe_dicas de viagem2

A primeira viagem sem o bebê. Confesso que não foi fácil! Rsrs!

Desde que meu filhote nasceu, me separei dele somente um dia, quando precisei fazer uma cirurgia da vesícula. E foi somente. Nunca passei outra noite longe do meu Pequeno. Em todas as minhas viagens nós estávamos juntos.

Mas com a segunda gravidez eu e meu esposo resolvemos que seria bom fazermos uma viagem só nós dois antes da chegada do novo bebê.

Afinal, se viajar com um filho pequeno não é muito fácil, imagine com dois! Ainda mais bebezinho.

Então tomamos a decisão de ir para Gramado, que inclusive fomos no ano passado e levamos nosso menininho.

Comprei as passagens, reservei o hotel, combinei com a vovó que iria ficar com ele em nossa casa e até aí tudo bem.

Dois dias antes de viajarmos, o rapazinho ficou gripado, com dorzinha de ouvido e muito, muito manhoso! Ai eu quase morri! Como viajar e deixar meu bebezinho (que já não é tão bebezinho assim, pois já tem mais de dois anos) doente? Liguei para a pediatra, fomos ao consultório. Ele foi consultado e medicado e mais tarde depois de tomar os remédios já estava mais animadinho.

Minha mãe, que é um poço de paciência tentou me tranquilizar de todas as formas. Mas confesso que cogitei adiar a viagem. Mas no fim, vendo que ele estava melhor viajamos.  Saímos bem cedo e ele estava dormindo. Mas de tantos beijinhos que dei, ele acordou, olhou para mim e disse: “Mamãe, leite!” Rsrsrs. Dei a mamadeira e fui embora.

Aí, aí! E fui com um filho na barriga e outro no coração!

No primeiro dia da viagem devo ter ligado umas 7 vezes para minha casa. “Mãe está tudo bem? Ele teve febre? Você já deu o remédio? Coloca ele no telefone.” Coitada, ela sempre com a voz serena me dizia: “Ele está bem filha. Já tomou os remédio, está brincando.” E por aí foi.

Eu e meu esposo ficávamos o tempo todo: “Como será que ele está?” – rsrsrs. Estávamos no Sul mas com o coração em Minas.

No segundo dia liguei logo cedo e minha mãe disse que ele estava dormindo e que a noite foi bem tranquila. Não teve febre e não deu trabalho para dormir.

Ai sim, acho que comecei a curtir a viagem. Minha segunda Lua de Mel!

E a vigem foi excelente. E ao mesmo tempo que estávamos nos curtindo, viagem de namorados e tal, falavamos o tempo todo do AC que ficou em casa e procuramos adornos para o quartinho do JC. É bem engraçado, nao conseguíamos nos desligar!

Depois que se tem filhos, por mais que tentamos não é possível deixar de nos preocupar com eles. Tudo que fazemos, pensamos, compramos, acabamos colocando os baixinhos em primeiro lugar.

Mas não deixamos de cuidar um do outro. Almoçamos, jantamos calmamente, fizemos programinhas românticos, conversamos, rimos, namoramos. E estávamos precisando desse momento!

Com o corre corre da vida – trabalho, filho, escola, contas para pagar e tudo o mais, às vezes faz com que o romance, o momento calmo a dois, o cuidado um com o outro vá ficando de lado, ficando para depois. E esses momentinhos, mesmo que sejam alguns dias, um final de semana ou mesmo um dia dedicado ao casal, da uma revigorada na vida a dois.

E passeamos, compramos – muito mais para as crianças do que para nós, nos divertimos muito.

E chegou o dia de voltarmos para casa, felizes, revigorados e com uma saudade tremenda do baixinho. Mas tranquilos e convencidos que foi bom termos viajado sozinhos.

E agora vamos nos preparando para a chegado do novo bebezinho. Daqui a dois meses ele estará em nossos braços. Teremos um bebezinho chorando, outro mocinho pedindo colo, e vamos ver o que nos espera.

E quem sabe daqui há dois anos fazemos uma nova viagem só nós dois novamente. Afinal, antes de dois anos, acho difícil eu querer deixar o JC para traz.

E como será que é deixar dois para traz? Talvez seja fácil, talvez não, vai saber.

Eu sei que quando chegar o momento certo, vamos ter que desgrudar um pouquinho dos meninos. Mas até lá, vamos nos organizando para termos pelo menos uma vez por mês só para nós dois!

A vida do casal precisa de cuidados, assim como a vida dos Pequenos.

viajando sem os filhos_blog acervo de mãe_gramado_acervo de mae_diario de mãe_dicas de viagem_estalagem st humbertus

Abraços!

Recommended Posts
Comments
  • Beatriz
    Responder

    Lugar maravilhoso e romântico! Realmente deixar os filhos para traz é difícil, mas a vida a dois precisa! Bjs!

Leave a Comment

Contact Us

Entre em contato com o Acervo de Mãe.

Start typing and press Enter to search

kit berço-kit berço em belo horizonte-acervo de mae - blog maternidadeteste de gravidez-acervo de mae