Câncer de Mama – Por dentro da Doença

Campanha Contra o Câncer de Mama – Entendendo a Doença por Dentro

cancer-de-mama-em-mulheres-jovens2

O mês de Outubro esta acabando, mas a luta contra o câncer de mama precisa ser diária.

Sendo assim, o Per La Vita, durante esta semana e a próxima trará uma série de post tratando deste assunto.

A leitura pode parecer cansativa, mas sugiro tirar um momentinho do seu dia, para ficar mais informada,sobre essa doença que faz parte da realidade do mundo feminino.

E para começar, falaremos da Doença em si e suas características.

As características do tumor, sua extensão e as condições clinicas da paciente são os critério médicos para traçar uma estratégia de tratamento.

Quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia, cirurgia ou uma combinação dessas alternativas são os recursos disponíveis para extirpar o mal pela raiz. Os aspectos a seguir é que irão orientar o especialista na hora de definir o procedimento.

OS TIPOS DE TUMOR

Carcinoma ductal: é o mais comum e afeta os ductos da mama, canais que conduzem o leite. Ele jé subdvidido em: in situ, considerado como pré-câncer, quando a doença atinge apenas as primeiras camadas; e ductal invasor, quando invade os tecidos que os circundam.

Carcinoma lobular invasivo: é o segundo mais frequente e pode agredir as duas mamas. Ele se incia nos lóbulos, não forma nódulos nem aparece nos exames de imagem.

Carcinoma inflamatório: embora seja o mais grave, é, felizmente raro. Começa nas glândulas que produzem o leite e se espalha por outras partes do corpo.

Doença de Paget: forma bastante incomum, caracterizada por alterações na pele do mamilo, como crostas e inflamações.

AGRAVANTE

Um em cada quatro casos é classificado como fator HER2 positivo, que é muito agressivo. O excesso da proteína HER2 faz com que as céluas do câncer se dividam mais rapidamente.

EVOLUÇÃO 

Estágio 0: as células cancerosas estão contidas nos ductos, por isso o problema é quase sempre curável.

Estágio 1: tumor com menos de 2 centímetros, sem acometimento das glândulas linfáticas da axila.

Estágio 2: entre 2 e 5 centímetros, o câncer ainda não comprometeu as glândulas axilares.

Estágio 3: o nódulo com mais de 5 centímetro pode alcançar estruturas vizinhas, como músculo e pele, assim como as glândulas linfáticas. Mas ainda não há indício de que o câncer se espalhou pelo corpo.

Estágio 4: tumores de qualquer tamanho como metástase e, geralmente, há comprometimento das glândulas linfáticas.

Em caso de cirurgia, ela pode ser conservadora ou mastectomia, que consiste na retirada da glândula mamária.

No próximo post, falaremos da importância dos exames preventivos.

Abraços!

Fonte: Instituto Arte de Viver Bem

Recent Posts

Leave a Comment

Contact Us

Entre em contato com o Acervo de Mãe.

Start typing and press Enter to search